OLÁ, ASSINE O JC E TENHA ACESSO LIVRE A TODAS AS NOTÍCIAS DO JORNAL.

JÁ SOU ASSINANTE

Entre com seus dados
e boa leitura!

Digite seu E-MAIL, CPF ou CNPJ e você receberá o passo a passo para refazer sua senha através do e-mail cadastrado:


QUERO ASSINAR!

Cadastre-se e veja todas as
vantagens de assinar o JC!


ESTRADAS

- Publicada em 09 de Junho de 2015

Ponte de Laguna está 99% concluída, afirma Dnit

Previsão é de que inauguração da estrutura ocorra no dia 30 de junho


ASCOM DNIT-SC/DIVULGAÇÃO/JC

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte de Santa Catarina (Dnit/SC), Vissilar Pretto, vistoriou ontem a obra da ponte Anita Garibaldi, localizada na BR-101, em Laguna. O resultado da análise é de que 99% das obras estão concluídas. No momento, está sendo finalizada a parte de concretagem da estrutura que serve de segurança lateral para os veículos no eixo central da ponte, o guard rail.

Além da concretagem, os operários do Consórcio Sadenco/Quantum estão instalando a iluminação da ponte, que deve ser finalizada no dia previsto para a inauguração, 30 de junho ? a data ainda precisa ser confirmada pelo governo federal, e a presidente Dilma Rousseff deve comparecer à solenidade. No total, serão 182 postes de luz elétrica, dispostos a uma distância de 30 metros.

Na semana que vem, terão início os trabalhos de sinalização da rodovia. A sinalização será pintada horizontal e verticalmente, ao longo de toda a ponte, que faz a travessia do Canal de Laranjeiras. A estrutura, que se localiza entre os bairros Cabeçuda, em Laguna, e Bananal, em Pescaria Brava, terá 2,8 mil metros de extensão, tornando-se a maior travessia elevada da duplicação da BR-101 Sul.

A ponte duplicada deve solucionar o problema de afunilamento da via, que causa longos congestionamentos. Com a abertura da ponte Anita Garibaldi, a ponte Henrique Lage, usada desde 1934, será desativada. O túnel do Morro do Formigão, que encontra-se na fase de acabamento dos acessos, será liberado ao tráfego juntamente com a estrutura.

A construção foi financiada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ao custo de R$ 760.821.066,01.